David Ganc - Português
Flautista, saxofonista e arranjador

Biografia

David Ganc - Biografia David Ganc, flautista, saxofonista e arranjador, com 5 CDs solo lançados - “Baladas Brasileiras” 1996 (Leblon Records) “Caldo de Cana” 2000 (Kuarup Discos), “David Ganc & Quarteto de Cordas Guerra Peixe interpretam Tom Jobim” 2004 (indicado para o Prêmio TIM 2005 na categoria melhor grupo instrumental), com Mário Sève “Pixinguinha + Benedito, Mário Sève + David Ganc” 2005 (Núcleo Contemporâneo) e “Noturno - David Ganc - interpreta a música de câmara de Nivaldo Ornelas., 2016 Iniciou sua carreira nos anos 70 com “A Barca do Sol”. O grupo, apadrinhado por Egberto Gismonti, gravou 3 discos, relançados em CD pela Warner.Fluente na linguagem da música erudita e popular, acompanhou e gravou com diversos cantores da MPB e desde 96 tem se dedicado à carreira solo.Formou-se em música erudita (flauta) na UFRJ e música popular (saxofone) na Berklee College of Music (Boston - Mass. - USA). Retornando ao Brasil, passou a ser requisitado músico de estúdio. Hoje soma a participação em mais de 150 discos, de música instrumental e de cantores de MPB, entre os quais podemos destacar participacões nos CDs de Caetano Veloso, “Livro” (1997 - Prêmio Grammy), Noites do Norte (2000) e “A Foreign Sound” (2003), e de Beto Guedes, Gal Costa, Luiz Melodia, Nivaldo Ornelas, Moraes Moreira, Alcione, Elba Ramalho, Cassia Eller, João Bosco, Herbert Vianna, entre muitos outros.Também participa do CD “Sopro Contemporâneo Brasileiro”, que é uma seleção dos melhores instrumentistas de sopro do Brasil, lançado em 1994 pelo selo Visom Digital, da compilação “Contemporary Instrumental Music from Brazil”, com Nando Carneiro, pela Windham Hill Records (1993) e do CD “Os Bambas da Flauta”, Kuarup Discos (2003), que reune gravações dos melhores flautistas brasileiros em atividade.Participou de 3 edições do Free Jazz Festival: em 95 com Stevie Wonder, em 99, com a Vittor Santos Orquestra e em 2001 com “The Temptations”, e do Montreux Jazz Festival 99 (Suiça) com a cantora Elba Ramalho.Apresentou-se no Mellon Jazz Festival 2001 - Pittsburgh - USA, no concerto “Tones of Nature” com músicas de Flavio Chamis e um tributo a Tom Jobim, e como solista em New Orleans (2003) e no Rio das Ostras Jazz & Blues Festival (2007).David Ganc lançou em maio de 96 seu primeiro CD solo, “Baladas Brasileiras”, pela Leblon Records. O CD também foi lançado na Europa, em junho de 96, pela gravadora francesa Buda Musique, onde interpreta clássicos da MPB com cordas.

Lançou em junho de 2000 seu segundo CD solo, “Caldo de Cana” (Kuarup Discos), com grande aceitação da crítica e do público. Neste CD, David Ganc se dedica inteiramente à Flauta.

Seu terceiro CD “David Ganc & Quarteto de Cordas Guerra Peixe interpretam Tom Jobim” lançado em Julho de 2004 pela Kuarup Discos, foi indicado para o Prêmio TIM 2005 na categoria Melhor Grupo Instrumental; com seus arranjos escritos especialmente para esta formação, é um tributo a este grande compositor, mesclando influências populares e eruditas.

Lançou seu quarto CD: “Pixinguinha + Benedito” com Mário Sève em Abril de 2005 (Núcleo Contemporâneo – SP). O disco reedita parceria histórica deste famoso duo, com novos arranjos para os choros da dupla.

Em seu quinto CD , Noturno - David Ganc interpreta a música de câmara de Nivaldo Ornelas, Ganc presta uma homenagem ao compositor Nivaldo Ornelas e apresenta sua música erudita. O CD cobre a produção de Ornelas de 1980 a 2014. No repertório, a inédita “Suíte Brasil/Holanda” e a primeira peça erudita de Ornelas, que dá título ao disco, “Noturno para flauta e piano”, dedicada a David Ganc.